A Grande Batalha dos Deuses

Filmes
A Grande Batalha dos Deuses!

A Grande Batalha dos Deuses

"Saint Seiya Kamigami no Atsuki Tatakai"

Lançamento no Japão: 12 de Março de 1988; no Brasil: 19 de Junho de 1995
Duração: 45 minutos

Introdução

No dia 12 de Março de 1988, com a continução do sucesso da série Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya) no Japão, a Toei Animation lançou, durante uma edição do Toei Manga Matsuri (um festival da Toei que acontecia de forma períodica no Japão), o segundo média-metragem estrelado pelos defensores de Atena. O especial foi batizado com o nome de Saint Seiya Kamigami no Atsuki Tatakai (adaptado no Brasil para A Grande Batalha dos Deuses). Detalhe importante: este especial não se encaixa cronologicamente com a série de TV (anime) e nem com o mangá. No dia 8 de Agosto de 1988, o filme foi lançado em VHS. Já no dia 25 de Janeiro de 1992, o filme foi lançado no formato LD (Laser Disc). A versão em DVD foi lançada no dia 6 de Agosto de 2004, em uma box especial juntamente com os outros três filmes clássicos. Alguns anos depois, em uma box comemorativa com todos os filmes da série, ele foi relançado em Blu-Ray (em FullHD), no dia 21 de Novembro de 2011. Uma outra edição em Blu-Ray foi lançada no dia 9 de Maio de 2014, desta vez em edição conjunta com o filme da Éris.

No Brasil, o filme foi lançado inicialmente na década de 90 (19 de Junho de 1995) pela AB Films, com o selo Premier Films para venda direta ao consumidor e FlashStar Home Video para as locadoras, com dublagem da Gota Mágica, diretamente em VHS, e no mesmo dia do filme Saint Seiya, o Santo Guerreiro. O sucesso foi gigantesco, sendo que a FlashStar vendeu mais de 300 mil fitas de cada filme. O filme foi exibido na tv apenas no dia 17 de Dezembro de 1995 (um domingo, as 17h30), pela Manchete. Depois, já em 2007, no dia 19 de Setembro, a PlayArte relançou em DVD, desta vez com nova dublagem pela DuBrasil. O DVD foi relançado em uma box no dia 7 de Junho de 2016. No dia 12 de Abril de 2017, o serviço de streaming iTunes disponibilizou o filme também.


Leste da Sibéria

Um homem ruivo é atacado por guerreiros misteriosos na Sibéria!
Um homem ruivo é atacado por guerreiros misteriosos na Sibéria!

Na Sibéria, um hovem ruivo é atacado por alguns guerreiros. Ele clama por piedade quando, de repente, surge Hyoga de Cisne, que facilmente detem todos eles. Hyoga estranha o fato de haver guerreiros deste tipo na Sibéria. O homem ruivo diz para Hyoga que a Batalha dos Deuses acontecerá em Asgard e cita o palácio Valhalla. Na casa de campo de Saori, a deusa Atena está reunida com Seiya de Pégaso, Shiryu de Dragão e Shun de Andrômeda. Seiya fala para eles irem para Asgard, atrás do Hyoga. Shiryu pergunta onde fica Asgard. Saori responde dizendo que é o reino dos deuses nórdicos, o reino de Odin. Ela sente que algo ruim está acontecendo por lá. Sem o raiar do Sol de verão, três invernos se sucederão, até que a humanidade enfrente a mais pavorosa guerra já vista pelo mundo. As pessoas se matarão independente de serem irmão ou estranho. A humanidade sofrerá e agonizará, viverá em um mundo cão, onde não haverá espaço para a compaixão pelo próximo.


Asgard

Durval é o atual representante do deus Odin na Terra!
Durval é o atual representante do deus Odin na Terra!

Já em Asgard, Atena e seus Cavaleiros são recebidos por Durval, o sacerdote representante de Odin na Terra. Saori pergunta para Durval se ele recebeu a visita do Cavaleiro Hyoga de Cisne. Durval diz que não e pergunta para um dos seus Guerreiros, Loki, se ele sabe se algo. Loki diz que não recebeu nenhum comunicado sobre alguém ter atravessado as fronteiras. Saori fica sem entender, já que tinha pedido para o Hyoga vir antes averiguar o que estava acontecendo em Asgard. Durval pergunta o motivo e Saori responde dizendo que um homem procurou ajuda no leste da Sibéria e ele teria dito algo sobre Asgard. Shiryu questiona Loki novamente, mas o Guerreiro Deus se faz de desentendido. Seiya fica irritado com a postura de Loki, e acaba ironizando-o. Loki não gosta do tom utilizado por Seiya e os dois se encaram. Seiya sente o cosmo agressivo. Durval pede para Loki não ser insolente. Saori também pede para Seiya parar e, em seguida, pede desculpas pelo incômodo. Saori resolve se retirar, mas Durval pede para eles ficarem hospedados no palácio Valhalla está noite. Saori agradece, mas rejeita a oferta e diz que estão muito preocupado com Hyoga. Durval pede então para Loki acompanhá-los até o pé da montanha. Seiya sente novamente o cosmo agressivo de Loki, quando é interrompido por Frey e sua irmã Freya. Ele diz que levará Atena e seus Cavaleiros com a sua carruagem, já que Freya necessita ir exatamente na mesma direção. Durval aceita o pedido. Frey olha de forma atenciosa para Saori, e Freiya o deixa sem graça pedindo para ele não encarar uma dama que ele mal conhece. Frey pede desculpas, mas diz que teve a sensação que não é a primeira vez que ele a vê. No caminho para sair do palácio, Frey e os Cavaleiros acabam cruzando com os Guerreiros Deuses de Asgard. Eles possuem um cosmo agressivo, sentido por todos. Frey pede para que eles abram caminho e é atendido. De repente, um Guerreiro de armadura vermelha se coloca na frente de Shiryu. Frey pede para Midgard não importunar os Cavaleiros de Atena. Shiryu passa por Midgard e se assusta ao perceber que o cosmo dele é familiar. Seiya, ao cruzar por eles, faz uma cara engraçada, desdenhando.


Asgard contra o Santuário

Frey resolve ir tirar satisfações com Durval, afim de evitar a guerra com o Santuário!
Frey resolve ir tirar satisfações com Durval, afim de evitar a guerra com o Santuário!

Freya pede para Saori e para os Cavaleiros ficaram em sua casa nesta noite e só irem embora de Asgard no outro dia, já que é perigoso eles ficaram lá. Freya diz também que seu irmão vai encontrar o Cavaleiro que procuram e vai enviá-lo para a terra deles com segurança. Shun e os outros estranham tudo o que está acontecendo quando, de repente, um soldado chega no local trazendo a tiara da Armadura de Cisne. Saori pergunta onde está Hyoga, mas o soldado diz que apenas encontrou a tiara. Seiya e Shiryu resolvem partir em busca do Hyoga e pedem para o Shun ficar cuidando da Saori. O Cavaleiro de Dragão promete que eles vão encontrá-lo.

De volta ao palácio Valhalla, Frey vai tirar satisfações de Durval e o questiona se ele está querendo entrar em guerra contra o Santuário. Frey diz que é essencial para a manutenção da paz mundial a existência de Atena e do Santuário, sendo assim ele está preocupado que toda esta situação seja o estopim para um Batalha dos Deuses, entre Santuário e Asgard. Durval pede para Frey ser mais claro e ele diz que acha que Loki está tramando algo. Ele insinua que ele vai tentar matar Atena e seus Cavaleiros, para em seguida dominar o Santuário. Durval não acredita e Frey insiste dizendo que se Asgard entrar em guerra com o Santuário, é evidente que a humindade pagará um preço muito alto por isso. Ele pede para que Durval intervenha e impeça tudo isso. Durval desta vez concorda e diz que impedirá Loki. Frey agradece e se vira para se retirar. Neste momento Durval ataca com um golpe.

Na casa de Freya, outro soldado diz que finalmente encontraram Hyoga e que a presença de Atena é requisitada no palácio Valhalla. Em outro lugar, Seiya e Shiryu continuam procurando por Hyoga, mas está difícil encontrá-lo. Eles estão resolvem se separar, achando que assim serão mais efetivos.

Saori é presa em um enorme barco pelo poder do golpe Escudo de Odin de Durval!
Saori é presa em um enorme barco pelo poder do golpe Escudo de Odin de Durval!

Em uma masmorra do palácio, Frey está preso e clama ao deus Odin que lhe dê saboria, coragem e força para suportar tudo aquilo e encontrar uma saída. Já no palácio Valhalla, Saori pergunta para Durval onde está o Hyoga, mas o representante de Odin se faz de desentendido novamente. Saori entende que ele está tramando algo, quando é supreendida pelas palavras de Durval: vou matar você Atena e vou dominar o Santuário. Saori diz que ele é muito atrevido ao profanar tamanha bobagem em nome de Odin. Durval manda Atena calar a boca e ataca com o golpe Escudo de Odin. Durval acaba prendendo Saori em um grande barco que surge diante do palácio. Shun, Shiryu e Seiya sentem que o cosmo de Saori sumiu. Durval diz que agora Saori está presa dentro do Escudo de Odin e assim terá que observar a Terra ser arrasada pelo mal. Ao longe, Freya observa Saori presa e lamenta.


Os Cavaleiros partem para o ataque

O Guerreiro Deus Midgard é na verdade o Hyoga de Cisne!
O Guerreiro Deus Midgard é na verdade o Hyoga de Cisne!

Os Cavaleiros de Bronze não tem mais opção e partem para o ataque. Shun escala um penhasco com suas correntes e, ao chegar no topo, consegue ver Saori presa no barco. Neste momento ele é atacado por Ur. Shun se sente culpado, já que era obrigação dele proteger Saori. A luta entre o Guerreiro Deus Ur e Shun de Andrômeda tem início. Ur diz que já ouvi falar sobre a peculiar arma da armadura de Andrômeda,mas que ela só serve para defesa, portanto resolver atacar. Shun rebate disparando o golpe Corrente de Andrômeda. O golpe é facilmente detido pela espada de Ur, que acaba destruindo a Armadura de Andrômeda e abrindo uma enorme fenda no chão. Ur diz que agora cortará o corpo todo de Shun. Em outro lugar, em uma floresta, Shiryu encontra Midgard e diz que se lembra da agressividade do seu cosmo. Midgard tira a máscara e revela ser Hyoga. Os dois se cumprimentam, mas Hyoga aproveita o momento para congelar o braço do seu ex-companheiro. Ele diz que Shiryu nunca mais utilizará a sua mão direita e o golpeia violentamente em seguida. Shiryu não quer lutar e não entende o que aconteceu com Hyoga, por isso não revida aos sucessivos ataques do Cisne. Em um determinado momento da luta, Shiryu consegue atingir um soco em Hyoga e o derruba. Ele pergunta o que aconteceu e Hyoga responde dizendo que ele veio para Asgard e percebeu que Odin é um deus maior do que Atena. Além de Odin, Hyoga diz que os Guerreiros Deuses são mais poderosos que os Cavaleiros de Atena também. Sendo assim, ele resolveu servir a Durval a se tornar um Guerreiro Deus. Shiryu não acredita em nada do que Hyoga diz, mas o antigo Cavaleiro de Cisne responde dizendo que provará tudo isso matando Shiryu. O Cavaleiro de Dragão insiste em não querer lutar, mas Hyoga parte para o ataque novamente. A luta prossegue de forma intensa, com Shiryu inclusive perdendo a sua armadura. Os dois acabam caindo em um rio. Shiryu pede para Hyoga "acordar", entendendo que ela está hipnotizado. Hyoga resolve então disparar o Trovão Aurora e Shiryu não vê outra alternativa a não ser disparar o Cólera do Dragão. O golpe fere em cheio Hyoga. Shiryu cai ferido também.


A aparição de Ikki de Fênix

Rung consegue levantar o Ikki pelos pés, mesmo após ser atingido pelo Golpe Fantasma de Fênix!
Rung consegue levantar o Ikki pelos pés, mesmo após ser atingido pelo Golpe Fantasma de Fênix!

De volta a luta de Shun e Ur, o Guerreiro Deus se vangloria por levar clara vantagem no confronto. Quando estava prestes a disparar o golpe final, surge Ikki de Fênix e aniquila com apenas um golpe o Guerreiro Deus. Enquanto houver o mal na Terra, o Cavaleiro de Fênix sempre ressurgirá. Shun fica feliz com a presença do seu irmão, mas, de repente, ambos são supreendidos pelo ataque de bumerangues. Shun acaba caindo no penhasco, mas consegue se segurar com a ajuda das suas correntes. Ikki tenta ajudá-lo, mas neste instante surge um Guerreiro Deus gigante: Rung. Ele pede para que Ikki se ajoelhe diante de Durvale jure obediência eterna a Odin. Ikki não leva a sério as palavras de Rung e ataca com o Golpe Fantasma de Fênix. Rung tem então uma terrível alucinação, onde ele vê Ikki atingido pelos seus bumerangues, mas na verdade quem é atingido é ele mesmo. O gigante Guerreiro Deus cai no chão. Ikki volta para ajudar Shun, mas Rung surge novamente, levantando Ikki pelos pés. Em uma pisada em falso, Rung acaba caindo do penhasco, levando Ikki e Shun consigo.


Seiya versus Loki

Seiya de Pégaso finalmente enfrenta Loki, o mais poderoso entre os Guerreiros Deuses!
Seiya de Pégaso finalmente enfrenta Loki, o mais poderoso entre os Guerreiros Deuses!

Seiya corre em direção a Saori, Shiryu ainda está desacordado e Hyoga, tentando se libertar os efeitos do transe, caminha sem rumo. Seiya chega perto do barco onde Saori está presa e encontra Loki. O Guerreiro Deus o desafia e ataca com o golpe Ataque de Lobos. Seiya tenta revidar com os Meteoros de Pégaso, mas o golpe de Loki é mais poderoso, ferindo Seiya e o jogando para longe. Seiya contra-ataque, até consegue acertar Loki, mas é novamente atingido pelo poderoso golpe Tempestade de Odin. Seiya queima mais uma vez o seu cosmo e dispara novamente os Meteoros de Pégaso, desta vez acertando em cheio Loki, que tem sua armadura bastante danificada agora. Seiya então liquida a luta com o golpe Turbilhão de Pégaso. Loki, totalmente inconformado, é vencido. Seiya diz que Loki e ele tinham o mesmo poder, mas ele venceu pois queimou o seu cosmo em nome da justiça.

Durval chega no local e diz que os Guerreiros Deuses o decepcionaram. Seiya responde dizendo que ele deveria se envergonhar de proferir tais palavras, ainda mais sendo o representante de Odin na Terra. Durval diz que será o novo senhor do Santuário de Atena e ataca Seiya. A luta tem início e Seiya percebe que Durval consegue se mover mais rápido do que os Cavaleiros de Ouro. De tanto ser golpeado, a Armadura de Pégaso é destruída, mas Seiya não perde a esperança. Durval ataca com o golpe Escudo de Odin, mas Shun surge para ajudar.


Confronto final

Seiya veste a Armadura de Sagitário para tentar impedir de uma vez por todas a ambição maligna de Durval!
Seiya veste a Armadura de Sagitário para tentar impedir de uma vez por todas a ambição maligna de Durval!

As correntes de Shun, em um primeiro momento, conseguem deter Durval, mas em seguida ele é arremessado para longe com o poder de cosmo do Durval. Seiya se levanta mais uma vez. Durval não entende como ele consegue se levantar mais uma vez. O Cavaleiro de Pégaso diz que não sabe se render facilmente e continuará lutando para salvar Atena. Durval continua golpeando Seiya e resolve então aplicar o golpe final. Neste instante surge Hyoga. Durval pede para Hyoga matar Seiya, mas o Cavaleiro de Cisne voltou a si e direciona o seu golpe para Durval. Hyoga diz que é um Cavaleiro de Atena e dispara o golpe Trovão Aurora. Em seguida ele consegue congelar as pernas de Durval e o golpeia com um poderoso soco. Entretanto, o representante de Odin consegue segurar as costas de Hyoga e aplica um golpe devastador, derretendo todo o gelo em sua volta. Seiya se levanta mais uma vez e Ikki surge e se coloca na frente do Pégaso, evitando um novo golpe de Durval. Infelizmente Ikki também é jogado para longe e Durval se vangloria por agora pode matar o último Cavaleiro na frente de Atena. Quando tudo parecia perdido, surge a Armadura de Ouro de Sagitário. Seiya queima o seu cosmo até o Sétimo Sentido e dispara potentes Meteoros de Pégaso, ferindo Durval. Seiya resolve então disparar um flecha de Sagitário, a flecha da justiça, mas Durval tenta impedí-lo dizendo que se ele o matar, não haverá meios de salvar Saori. Frey surge e pede para Seiya atirar. Ele escala a estátua de Odin e diz que conseguirá libertar Saori, portanto Seiya deve matar Durval. O representante de Odin, no desespero, aplica um golpe a distância em Frey, que resiste e continua sua escalada. Em seguida, Durval aplica outro golpe e Frey acaba caindo gravemente ferido no topo da cabeça da estátua de Odin. Frey se levanta, pede para Seiya acreditar nele pois Atena voltará. Ele então crava uma espada na cabeça da estátua de Odin e no mesmo momento Seiya dispara a flecha, atingindo em cheio Durval, que é vencido. Tudo começa a ruir e cair, a estátua de Odin e o barco são destruídos e Seiya consegue pular para salvar Saori. Seiya pergunta se Saori está bem e a deusa Atena responde dizendo que sim e que sempre confiou em Seiya.

Todo o mal que havia em Asgard foi embora e no lugar onde ficava a estátua de Odin surge a lendária árvore Yggdrasill, a árvore do Universo.


voltar para o topo da página

última atualização realizada em: 02/10/2017