Os Guerreiros do Armagedon

Filmes
Os Guerreiros do Armagedon!

Os Guerreiros do Armagedon

"Saint Seiya: Saishu Seisen no Senshitachi"

Lançamento no Japão: 18 de Março de 1989; no Brasil: 22 de Setembro de 1995
Duração: 45 minutos

Introdução

No dia 18 de Março de 1989, a Toei Animation resolveu homenagear a série mais uma vez produzindo mais um média-metragem estrelado pelos defensores de Atena. O especial foi batizado com o nome de Saint Seiya: Saishu Seisen no Senshitachi (adaptado inicialmente no Brasil para Os Cavaleiros do Zodíaco: A Batalha Final e depois para Os Guerreiros do Armagedon). O lançamento ocorreu mais uma vez em uma edição do Toei Manga Matsuri (um festival da Toei que acontecia de forma períodica no Japão). Detalhe importante: este especial não se encaixa cronologicamente com a série de TV (anime) e nem com o mangá. No dia 8 de Setembro de 1989, o filme foi lançado em VHS. Já no dia 10 de de Junho de 1992, ele foi lançado no formato LD (Laser Disc). A versão em DVD foi lançada no dia 6 de Agosto de 2004, em uma box especial juntamente com os outros três filmes clássicos. Alguns anos depois, em uma box comemorativa com todos os filmes da série, ele foi relançado em Blu-Ray (em FullHD), no dia 21 de Novembro de 2011. Uma outra edição em Blu-Ray foi lançada no dia 9 de Maio de 2014, desta vez em edição conjunta com o filme do Abel.

No Brasil, o filme foi lançado inicialmente na década de 90, no dia 22 de Setembro de 1995, pela AB Films, com o selo Premier Films para venda direta ao consumidor e FlashStar Home Video para as locadoras, com dublagem na Gota Mágica, diretamente em VHS, e no mesmo dia do filme A Lenda dos Defensores de Atena (na época apenas O Filme). Milhares de fitas foram vendidas, coroando o sucesso da série no Brasil. O filme foi exibido na tv apenas no dia 2 de Junho de 1996 (um domingo, as 17h30), pela Manchete. Depois, já em 2007, no dia 19 de Setembro, a PlayArte relançou em DVD, desta vez com nova dublagem pela DuBrasil. O DVD foi relançado em uma box no dia 7 de Junho de 2016.


O Anjo decadente

Os Cavaleiros de Ouro foram derrotados pelos Anjos da Morte!
Os Cavaleiros de Ouro foram derrotados pelos Anjos da Morte!

O Santuário é atacado por forças malignas misteriosas. Os Cavaleiros de Ouro Mu de Áries, Aldebaran de Touro, Aiolia de Leão, Shaka de Virgem e Milo de Escorpião acabam sucumbindo. Em frente a estátua de Atena, Lúcifer, um anjo decadente que, apesar de ser "Filho de Deus", foi banido dos céus porque tentou superar o próprio criador, acaba cortando a cabeça da estátua. Neste momento várias catástrofes começam a acontecer pelo mundo todo.

Pela manhã, Seiya, Hyoga e Shun chegam até a estátua de Atena e lá acabam vendo Saori, que está chorando em frente ao símbolo de paz na Terra. Eles se perguntam quem poderia ter feito aquilo e se o responsável é o mesmo por todos os eventos estranhos que estão acontecendo no mundo todo. Neste momento surge Lúcifer, juntamente com os seus leais guerreiros, os Anjos da Morte. Lúcifer fala para Atena que chorar não adiantará nada. Hyoga explica que Lúcifer é o rei dos demônios, também chamado de Satanás, segundo a bíblia. Sua ambição não cessou, mesmo estando no mundo dos demônios.

A cabeça da estátua da deusa Atena foi cortada por Lúcifer!
A cabeça da estátua da deusa Atena foi cortada por Lúcifer!

Sendo assim, desde os tempos remotos, começando pelo Arcanjo Miguel, Atena na mitologia grega e Marishiten na chinesa, tem combatido Lúcifer em todas as ocasiões. Lúcifer explica que está retornando agora porque os cosmos de Abel, Poseidon e Éris, na qual os Cavaleiros de Atena derrotaram, o fizeram despertar do seu longo sono. Eles estão no Inferno, mas através do cosmo de Lúcifer eles podem causar catástrofes na Terra. Em breve, Lúcifer dará todo o controle da Terra para estes três deuses, já que o seu desejo é ser o deus que controla todo o mundo e todo o universo. Atena ordena que ele impeça imediatamente os outros deuses e toda essa tolica, mas o anjo do mal responde dizendo que isso só depende de Atena, já que nos últimos tempos ele teve que suportar coisas que nenhum outro ser pode imaginar. Ele foi aprisionado dentro das trevas, que pareciam uma prisão eterna, sofrendo e amargando a dor da humilhação, justo ele que já considerado o glorioso filho do amanhecer. Por isso, ele obrigar Atena a enfrentar o mesmo sofrimento e humilhação que ele passou. Ele quer também que Atena ofereça o seu sangue, em sacrifício a ele, Lúcifer. Saori pergunta o que acontecerá se ela recusar. Lúcifer responde dizendo que a Terra estará sob controle dos outros três deuses.

Seiya e os outros resolvem atacar, mas são surpreendidos pelos Anjos da Morte. Lúcifer então sentencia: se quiserem salvar a Terra, Atena terá que dar a sua vida pelos humanos. Ele estará esperando ansiosamente no templo do Pandemônio, o seu palácio das trevas.


Saori parte para o sacrifício

Os Cavaleiros de Bronze estão hospitalizados, mas eles decidem atacar Lúcifer e salvar Saori!
Os Cavaleiros de Bronze estão hospitalizados, mas eles decidem atacar Lúcifer e salvar Saori!

Seiya, Hyoga e Shun estão sob cuidados médicos em um hospital. Shiryu chega no local e diz que Saori partiu para o Pandemônio para se sacrificar. Ela quer salvar o mundo, obedecendo a tudo o que Lúcifer está mandando-a fazer. Seiya diz que eles não podem deixar isso acontecer e devem vencer Lúcifer e os seus guerreiros. Eles reconhecem que os Anjos da Morte são muito fortes, já que venceram facilmente os Cavaleiros de Ouro, mas eles sabem que não há outra saída a não ser tentar.

Atena chega ao Pandemônio. Lúcifer entende que ela tomou a decisão correta. Saori pede para Lúcifer jurar e cumprir a promessa de nãoo matar as pessoas inocentes na Terra. O Anjo do Mal concorda e diz que não há problemas, já que os outros três deuses estão sob seu controle. Atena começa a subir as escadarias do Pandemônio e começa a sofrer com o cosmo maligno de Lúcifer.

Shiryu de Dragão resolveu enfrentar dois Anjos da Morte sozinho!
Shiryu de Dragão resolveu enfrentar dois Anjos da Morte sozinho!

Seiya e os outros já estão na região do Pandemônio e se deparam com uma imensa escadaria que levará até o templo de Lúcifer. De repente, surgem dois Anjos da Morte: Belzebu de Serafim, o Anjo do Fogo, e Ashtarote de Querubim, o Anjo da Sabedoria. Shiryu, que está em melhor condições por não ter sido ferido antes, pede para os outros Cavaleiros de Bronze partirem, pois ele enfrentará os dois Anjos da Morte. Seiya não aceita, mas Shiryu diz que eles estão perdendo tempo, já que Atena está no Pandemônio sofrendo cada vez mais. Seiya entende e parte com os outros. O Dragão trava uma batalha ferrenha com Belzebu e Ashtarote. Ashtarote ataca com o seu golpe especial, mas Shiryu se esquiva dele. O Anjo do Mal pergunta como ele conseguiu fazer isso, já que nem os Cavaleiros de Ouro e nem o Pégaso foram capazes disso. Shiryu explica que Seiya contou tudo sobre este golpe, portanto o mesmo golpe não funciona duas vezes contra um Cavaleiro. Shiryu contra-ataca, quase conseguindo derrubar Ashtarote penhasco abaixo. Ashtarote pede para Belzebu não interferir na luta, pois ele faz questão de derrotar o Dragão sozinho.


Cavaleiros de Bronze versus Anjos da Morte

Érigor de Virtude é o Anjo do Poder e enfrentou Shun de Andrômeda e Ikki de Fênix!
Érigor de Virtude é o Anjo do Poder e enfrentou Shun de Andrômeda e Ikki de Fênix!

Mais a frente, Seiya, Shun e Hyoga são atacados por um ser estranho. Trata-se de Érigor de Virtude, o Anjo do Poder, mais conhecido como Punho Mágico de Mantis. Shun resolve ficar para enfrentá-lo, atacando diretamente com as Correntes de Andrômeda, enquanto Seiya e Hyoga partem em frente. Mais a frente, Hyoga e Seiya encontram mais um Anjo da Morte. Hyoga não deixe ele nem se apresentar e ataca com o Trovão Aurora. Seiya segue em frente.

De volta a luta entre Shiryu e Ashtarote, a Anjo da Morte ataca com o golpe Picada de Cobra, quebrando o escudo do Dragão e o ferindo gravemente. Shiryu segura o braço de Ashtarote e ataca com o Cólera do Dragão, vencendo finalmente o Anjo da Morte. Não há tempo nem de comemorar, pois Belzebu vem contudo disparando o golpe Asas do Inferno. A Armadura de Shiryu é totalmente despedaçada e Belzebu avisa que ele não deveria ter enfrentado dois Anjos da Morte sozinho. Shiryu sente que cumpriu com o seu propósito de ajudar Atena, agora é com Seiya e os outros. Na luta do Hyoga, o Anjo da Morte pergunta se ele tinha a pretensão de detê-lo com esse refrescante golpe de gelo. O Cavaleiro de Bronze fica perplexo ao ver que o Anjo da Morte sabia o seu nome. O Caçador das Almas, o anjo do trono se apresenta: Moa! Hyoga o reconhece como o Diabo com Máscara de Anjo. O Cisne é supreendido com uma ilusão da sua mãe Natássia. Ele entende que tudo não passa de uma ilusão, mas é difícil atacar alguém com a aparência do sua mãe. Moa provoca Hyoga, dizendo que ele não é capaz disso, pois, se fizer, nunca mais poderá lembrar da imagem de sua querida mãe e ele não aguentaria tal privação.

Moa tentou enganar Hyoga de Cisne com a imagem da sua mãe Natássia, mas foi em vão!
Moa tentou enganar Hyoga de Cisne com a imagem da sua mãe Natássia, mas foi em vão!

Na luta de Shun e Érigor, a Defesa Circular não é párea para os golpes do Mantis, que diz que nenhuma defesa é eficaz contra seus golpes. Shun então ataca com a Teia de Aranha de Andrômeda, prendendo Érigor. O Anjo do Mal se livra facilmente, cortando as correntes do Shun em pedaços. Shun está passando por dificuldades na luta e Seiya pressente a agonia dos seus amigos. Shun sente também que Hyoga está passando por maus momentos e tenda incentivar o seu amigo, mesmo que muito distante. Moa resolve atacar com o seu golpe secreto, soando o Angelus, o sino de preces, que avisa o nascimento de Cristo. Entretanto, para Hyoga, este será a melodia da sua morte. Hyoga queima o seu cosmo ao máximo e, mesmo que isso signifique destruir o que há de mais precioso em seu coração, ele vai derrotar Moa. O Cisne dispara um poderoso Trovão Aurora, vencendo o Anjo da Morte. Em seguida, ele cai, exausto, no chão. Já Shun, continua sofrendo nas garras do Mantis, que resolve atacar mais uma vez com o Punho Mágico de Mantis. Desta vez, porém, Shun é salvo por Ikki de Fênix, seu irmão. Érigor parte para o ataque sobre Ikki, mas acaba recebendo o Golpe Fantasma de Fênix. Na sua alucinação, Érigor entende que cortou a cabeça de Ikki fora, mas fica surpreso ao ver que o corpo de Ikki continua indo em sua direção. A cabeça do Cavaleiro de Fênix então começa a expelir vários insetos pela boca, que derrotam o Anjo da Morte. A alucinação foi cruel, mas o Cavaleiro de Atena não lamenta a morte do inimigo. Ikki diz para Shun que se ele quiser salvar Atena, terá que ter força suficiente para se levantar sozinho. Em seguida, ele parte em direção ao Pandemônio.


A Batalha Final

Seiya veste mais uma vez a Armadura de Ouro de Sagitário e dispara uma flecha contra Lúcifer!
Seiya veste mais uma vez a Armadura de Ouro de Sagitário e dispara uma flecha contra Lúcifer!

Seiya chega até onde Saori está, mas Belzebu o intercede. Seiya dispara os seus Meteoros de Pégaso, mas eles são ineficazes. Saori sofre mundo, com vários espinhos cortando o seu corpo nas escadarias que levam ao templo de Lúcifer. Saori pergunta para Lúcifer se ele a odeia tanto assim. Lúcifer responde dizendo que sim e que o seu sangue será utilizado para reviver os corpos dos outros três deuses, além de ampliar imensamente o seu próprio cosmo. Saori entende que esse era o objetivo de Lúcifer desde o início.

Belzebu continua surrando Seiya. Ikki chega no local, mas é supreendido pelos espinhos nas escadarias tanto, que acabam prendendo-o. Lúcifer pede para os Cavaleiros de Atena desistirem, mas Seiya nunca desiste e se levanta mais uma vez. Belzebu pergunta da onde ele tirou forças para levantar e neste momento chegam Hyoga, Shun e Shiryu. O Dragão diz que a sua luta contra Belzebu não acabou e ataca com o Cólera do Dragão. Ele pede para Seiya ir salvar Saori, enquanto ele cuida do Belzebu. Saori chega perto de Lúcifer e mostra uma determinação maior desta vez, mas continua sofrendo com o cosmo de Lúcifer e com os espinhos. Seiya e seus amigos queimam os seus cosmos de forma unida e neste momento surge a Armadura de Ouro de Sagitário. De posse da Armadura de Ouro, Seiya vence facilmente Belzebu canalizando os seus meteoros em um cometa. Não há mais nenhum Anjo da Morte, mas Lúcifer tem Atena em sua posse.

O mundo foi salvo pelos lendários Cavaleiros de Atena mais uma vez!
O mundo foi salvo pelos lendários Cavaleiros de Atena mais uma vez!

Seiya resolve então atirar a Flecha de Sagitário em Lúcifer, mas tem medo de acertar Saori. A deusa Atena pede para ele atirar de qualquer forma, mas Seiya hesita. O Cavaleiro de Pégaso pede que aconteça um milagre e neste momento o cosmo dos Cavaleiros de Ouro mortos se unem, juntamente com a imagem dos doze signos do zodíaco. Tudo isso é canalizado na Flecha da Justiça. Seiya não tem dúvidas agora e atira a flecha. Ele atinge em cheio o peito do Anjo do Mal, que some de uma vez por todas da face da Terra. Saori está bem e é amparada por Seiya. De repente, todo o templo de Lúcifer e o Pandemônio começam a desmoronar. Os Cavaleiros de Bronze começam a correr, juntamente de Saori, e conseguem escapar do local. Saori promete que continuará lutando contra todas as coisas más do mundo, juntamente com os seus Cavaleiros da Esperança!


voltar para o topo da página

última atualização realizada em: 18/07/2017