Matérias Especiais -> Zero Absoluto

+ Histórias

Introdução

Hyoga de Cisne atingiu o Zero Absoluto graças aos ensinamentos de Camus de Aquário!
Hyoga de Cisne atingiu o Zero Absoluto graças aos ensinamentos de Camus de Aquário!

Hyoga de Cisne, um cavaleiro de bronze, e Camus de Aquário, um cavaleiro de ouro, são dois personagens que possuem poderes baseados no gelo e dentre os cavaleiros de gelo, os dois são os únicos que conseguiram chegar próximo ao Zero Absoluto (Hyoga chegou à atingí-lo em um determinado momento da luta entre ele e seu mestre Camus). Mas você sabe o que é Zero Absoluto? Confira esta matéria especial:

O Zero Absoluto em questão

Ao contrário da tese das "temperaturas elevadas", que foi utilizada desde a antigüidade, seria necessário esperar até o meio do século XIX para que se soubesse produzir em laboratório um pequeno pedaço de gelo. Com o uso e o domínio do calor e do frio, a termodinâmica, ramo da física que apareceu apenas para o fim do século, não conheceu um desenvolvimento único, que houve no século seguinte.

Em 1650, foi aumentado o ciclo único de volume do sólido e líquido que dependia exclusivamente da temperatura ambiental. Mas só em 1720 é que o alemão Gabriel Fahrenheit serviu-se desta propriedade para desenvolver o seu termômetro de mercúrio. Alguns anos antes desta invenção, o sueco Celsius decidiu criar cem divisões entre a temperatura de fusão na teoria do gelo e a de ebulição da água. Criou, assim, os graus Celsius. Graças a estes novos aparelhos, que são os termômetros, ele descreveu as mudanças de estados, de sólido a líquido, de líquido a gás, que se fazem à temperatura constante, mas absorvendo o calor e restituindo-o para mudança de estado oposto, de condensação ou solidificação.

Por último o físico Gay-Lussac, início do século XIX promulga a lei de dilatação dos gases, V = Vo (1 + t/273) onde Vo representava o volume do gás a 0°C. Observando que nesta relação, entre V=0 e t=273°C, para esta temperatura constituir, por conseguinte, um limite teórico inacessível, o lorde Kelvin escolheu tomar este valor para origem das temperaturas, que dá o nome de zero absoluto.

Comparação entre as escalas Fahrenheit, Celsius e Kelvin.!
Comparação entre as escalas Fahrenheit, Celsius e Kelvin.!

A fim de permitir a calibração dos termômetros, foi necessário determinar os pontos de temperaturas termodinamicamente fixas, constituídas por "pontos de transição de estados" de corpos puros, em condições determinadas. É assim que o ponto 0°C é o de congelamento da água à pressão atmosférica normal tendo chegando ao ponto "triplo da água" que corresponde ao equilíbrio entre os três estados, sólido, líquido e gasoso da água, e que se situa a +0,01°C. É por isso que, desde 1960, "Kelvin", é a unidade da temperatura definitiva, não em relação a estes dois pontos fixos, mas em relação a este ponto da triplica a água, e escreve-se então: 1K = 1/273.16 da temperatura deste ponto triplo. Planck definiu como limite o zero absoluto não a -273,16°C, mas -273,16°C + ou - 0,01°C.

O que combina perfeitamente com o princípio de duplo estado da matéria em física quântica (numerosas teorias cuja de Schrödinger com o "seu gato"). Então, o Zero Absoluto é uma temperatura que atinge -273,16° C na qual o movimento das moléculas pára e a energia térmica torna-se nula.

Desde os anos 20, numerosos laboratórios investigam e tentam aproximar esta temperatura final. Os últimos investigadores foram os alemães, que graças a um sistema complexo de LASER tentam se aproximar infinitamente (0,00001K), mas não o atingiu. O objetivo não foi atingido, mas aproximou-se o máximo possível para encontrar aplicações concretas deste processo tecnológico. Continuará impossível atingir realmente este limite: primeiramente, o simples fato de medir algo que tem influência sobre a matéria e, por conseqüência, haverá interação com os átomos. Em segundo lugar, na natureza, mesmo com ondulações e duplicações da matéria, torna-se impossível esta temperatura (princípio de heinsenberg e schrödinger).

fonte: Wikipedia.org


voltar para o topo da página

última atualização realizada em: 28/04/2017