Saga de Hades -> Elíseos

Mangás

Introdução

Saga de Hades

A Fase Elíseos da Saga de Hades foi publicada nas páginas da revista japonesa Weekly Shonen Jump, da Editora Shueisha, de forma semanal, entre Julho de 1990 e Novembro de 1990, totalizando 11 capítulos.

No Brasil, ela foi lançada inicialmente pela Conrad Editora entre Dezembro de 2003 e Janeiro de 2004, totalizando 3 volumes. Depois foi relançado pela própria Conrad Editora entre Maio de 2006 e Junho de 2006, com os mesmos 3 volumes. Já em 2014, a Editora JBC lançou no formato idêntico ao japonês, desta vez com 3 volumes entre Abril de 2014 e Junho de 2014.


Shiryu acabou ficando para enfrentar os últimos espectros de Hades!
Shiryu acabou ficando para enfrentar os últimos espectros de Hades!

Capítulo 1: "O caminho para os Campos Elíseos!"

"Erishion e no Michi!"

Lançamento em tankobon no Japão: 10 de Janeiro de 1991; no Brasil: Dezembro de 2003 (Conrad Editora) e Abril de 2014 (Editora JBC)

Minos quer impedir que Hyoga, Seiya e Shun cheguem ao Elíseos. Entretanto, Hyoga cria um esquife de gelo separando eles do juiz do inferno. Minos destrói o esquife enquanto Seiya pede para Hyoga deixar ele para trás e saltar para o espaço também. O Cisne se nega, pois percebe que correm o risco de Minos os atrapalhar. Hyoga então vai servir como um escudo, protegendo seus amigos. O cavaleiro ataca com o Pó de Diamante, mas o espectro não sente nada e usa sua Marionete Cósmica contra Hyoga. Seiya e Shun começam a sentir a pressão do espaço e são arrastados para o caminho oposto aos Elíseos. Seiya eleva seu cosmo e as asas da Armadura de Pégaso se abrem, fazendo com que Seiya segure Shun e juntos rumem aos Elíseos. Hyoga, vendo que Seiya e Shun atravessaram o espaço, utiliza sua Execução Aurora em Minos e também salta para o espaço, mas o Cisne ainda está preso à Minos por um fio. Minos salta para impedir Hyoga, mas ele é pulverizado no espaço. Hyoga então entende que é graças ao sangue de Atena que eles podem chegar aos Elíseos. Shiryu continua sua luta contra os três espectros. Queen ataca o Dragão, que contra ataca com a Excalibur. Gordon também ataca, mas é jogado ao chão com o Cólera do Dragão. Sylphid se prepara para dar o golpe final no cavaleiro e o ataca. Shiryu é arremessado, mas o muro contém o corpo dele. Então o Dragão se levanta novamente, eleva seu cosmo e ataca Sylphid.


Gordon, Queen e Sylphid não são páreos para o Cólera dos Cem Dragões!
Gordon, Queen e Sylphid não são páreos para o Cólera dos Cem Dragões!

Capítulo 2: "Combate mortal! Três contra um!"

"Shitou! San tai Ichi!!"

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

Sylphid cai no chão. Os espectros resolvem unir suas forças para derrotar Shiryu. O Dragão pensa em Shunrei que está nos Cinco Picos Antigos de Rozan rezando por ele. Os espectros unem seus ataque contra Shiryu que contra-ataca usando o Cólera dos 100 Dragões. A força do golpe arremessa Shiryu dentro do buraco do muro, ele cai no espaço, mas é salvo por Hyoga, que também abriu as asas da Armadura de Cisne. Sylphid vai atrás de Shiryu e também salta para o espaço, mas seu corpo é despedaçado. Os dois Cavaleiros de Bronze seguem para os Elíseos. Ikki também chega até o limite entre o muro e o espaço. Pandora chega dizendo que a Armadura de Fênix não foi banhada pelo sangue de Atena. Pandora abraça Ikki e diz que deixará o Fênix ir desde que ele vingue-a.


Pandora foi a responsável por trazer de volta os deuses Thanatos e Hypnos!
Pandora foi a responsável por trazer de volta os deuses Thanatos e Hypnos!

Capítulo 3: "Pandora, memórias obscuras ..."

"Pandora, Hai'iro no Tsuioku ..."

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

Os últimos espectros chegam no muro e observam Ikki com Pandora. Fênix não entende o que Pandora disse e pergunta se é por isso que ela tirou ele do Cocytos. Ela conta que se recordou de seu passado. Vemos um flashback que conta sobre a família de Pandora, que cresceu no Castelo de Heinstein. Quando criança, Pandora passeava com seus cachorros pelo jardim e encontrou uma cabana distante, fechada com um pesado cadeado há duzendo anos. Então as portas se abriram e ela entrou na cabana atraída por uma força invisível. Lá dentro havia uma urna com um selo de Atena, lacrando-a. Ela então abriu e de dentro saiu duas almas que estavma presas ali há duzentos anos. Eles se apresentaram como Hypnos, Deus do Sono e Thanatos, Deus da Morte. Em seguira, falaram que em breve a mãe de Pandora daria a luz a Hades e que ela deveria proteger seu irmão antes do Selo de Atena se romper. Mais a frente, a mãe de Pandora dá a luz ao bebê e todos do castelo morreram. O castelo se tornou um lugar sem qualquer tipo de vida e tornou-se o Castelo de Hades. Ikki deduz que, à partir de então, ela começou a procurar Shun para ser o hospedeiro do Deus. Pandora explica que estava em transe e em todos aqueles anos ela enxergou o mundo cinza. Só agora ela pode voltar a ver graças ao cosmo dos Cavaleiros de Bronze e ela se arrepende de tudo. Pandora entrega para Ikki um amuleto e ela o amarra no pulso dele. É esse amuleto que permite que ela entre no Inferno. Com a transferência do amuleto, Pandora começa sentir dores. A garota alerta Ikki para que eles tomem cuidado com Hypnos e Thanatos. Os últimos espectros chegam para impedir Ikki, mas ele derrota todos com o Ave Fênix. Todas as 108 pérolas do rosário de Shaka estão negras. O Cavaleiro de Fênix percebe que Pandora faleceu e parte para os Elíseos.


Thanatos é o deus que controla a morte!
Thanatos é o deus que controla a morte!

Capítulo 4: "Thanatos e Hypnos!"

"Tanatosu to Hyupunosu!"

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

Uma introdução conta que acima do Rio Aqueronte, às margens do Rio Lete, encontra-se o paraíso, chamado de Elíseos. Duas fadas entram correndo no Templo de Thanatos. O deus está tocando harpa com algumas fadas em volta e ele pergunta o porque de tanto barulho. Elas contam que um homem coberto de sangue, suor e lama está nos jardins dos Campos Elíseos. Seiya caminha pelo jardim e cai no chão, ele pergunta por Atena para uma fada que está por perto e ela sai correndo. Thanatos aparece e diz que Seiya está assustando as fadas. Ele se apresenta e Pégaso pergunta se ele é um espectro. Thanatos diz que não é um espectro e que é o braço direito de Hades desde o início dos tempos. Seiya pergunta onde está Atena. O deus diz que Atena está morta e que nesse momento Hypnos deve estar entregando o corpo dela para Hades. Seiya avança contra Thanatos, que joga o cavaleiro para longe. O deus diz que não deve satisfações ao Pégaso e se prepara para atacar, mas Hypnos interrompe dizendo que não pode derramar o sangue do cavaleiro em uma terra imaculada como aquela. Hypnos então questiona o porque de Thanatos ter matado Pandora, dando a entender que ele compreende a morte de modo tão leviano. Seiya ouve a conversa dos dois e descobre que Ikki saiu vivo de Cocytos e está nos Elíseos. Thanatos diz que Pandora e os espectros não tinham mais utilidades e os dois são suficientes, pois eles já entregaram o corpo de Atena para Hades. Hypnos fala que entregou Atena para Hades, mas não a matou. Seiya pergunta onde ela está então. Hypnos aponta para o Templo de Hades, onde Saori está presa dentro de um Vaso Gigante que está drenando todo sangue dela. Hypnos diz que somente Hades tem direito sobre a vida e a morte, mas na hora que o vaso se tingir de vermelho, ela morrerá. Seiya então parte para o Templo de Hades. Thanatos fala para Hypnos que não permitirá que o cavaleiro entre no templo, mesmo tendo que derramar o sangue do rapaz. Hypnos fala para ele fazer o que quiser, desde que não derrame sangue no templo. Thanatos então lança uma esfera de energia contra Seiya, que abre as asas da Armadura de Pégaso e escapa do golpe. Dos céus, Seiya lança os Meteoros de Pégaso contra o deus. Hypnos diz que o cavaleiro não tem nada a perder e que Thanatos deveria tomar cuidado. Com raiva, Thanatos golpeia novamente o Pégaso, desta vez atingindo-o, quebrando sua armadura e derrubando-o no chão. No Santuário, o eclipse continua e Marin fala para os Cavaleiros de Bronze manterem a calma. Shina questiona onde Marin estava esse tempo todo. Kiki então chega com uma garota, da qual Marin disse que é a menina que Seiya procura há anos. Nos Elíseos, Thanatos anuncia que dará o golpe de misericórdia em Seiya, mas o cavaleiro diz que tem muitas pessoas para proteger e encontrar. Ele então lança o Cometa de Pégaso contra o deus.


Seika é protegida pelos outros Cavaleiros de Bronze, por Kiki e pelas amazonas Shina e Marin!
Seika é protegida pelos outros Cavaleiros de Bronze, por Kiki e pelas amazonas Shina e Marin!

Capítulo 5: "Essa pessoa é a Seika!"

"Sono Hito wa Seika!"

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

No Santuário, Marin conta que a garota que ela trouxe é Seika, a irmã do Seiya. Entretanto, ela perdeu sua memória. Nos Elíseos, o Cometa de Pégaso não surtiu nenhum efeito em Thanatos. O Deus da Morte percebe que o golpe fez uns arranhões em seus dedos e isso o deixa revoltado. Ele começa a pisar e chutar Seiya, mesmo assim ele quer destruir a alma do cavaleiro. No Santuário, Marin conta que Seika ficou anos sem memória no vilarejo próximo ao Santuário. Deduzindo que a menina veio atrás do irmão, Marin saiu em busca dela pela Grécia. Shina diz que achava que Marin era a irmã de Seiya, pois ela também procura o irmão. A Amazona de Águia contempla o Sol em silêncio. Seika começa a passar mal. É Thanatos que quer matar a menina para Seiya sofrer. Ele conta que pode matar mesmo distante, igual fez com Pandora. Ao saber que Seika está no Santuário, Seiya eleva seu cosmo, tenta atacar Thanatos de novo e falha. Na Grécia, Kiki percebe as energias cósmicas que tentam atingir Seika. Com sua telecinese, ele começa a instruir de onde as energias vem para Marin e os demais protegerem Seika. Eles escutam a voz de Thanatos que diz para sairem da frente para ele eliminar a menina. Marin, Shina, Kiki e os Cavaleiros de Bronze cercam Seika e a protegem dos ataque do deus.


Ikki chega aos Elíseos para ajudar na luta contra os deuses gêmeos!
Ikki chega aos Elíseos para ajudar na luta contra os deuses gêmeos!

Capítulo 6: "União! Os Cavaleiros de Bronze"

"Kesshu! Buronzu Seinto"

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

Marin, Shina e os Cavaleiros de Bronze começam a mandar, através do cosmo, pensamentos de incentivo para Seiya derrotar Thanatos. O deus tenta dar o golpe final em Seika, mas ela é salva por um campo de proteção feito pelos seus defensores. Com raiva, Thanatos reúne suas forças para eliminar eles. Seiya não quer permitir o sacrifício deles, então ele segura o deus pelas costas e usa seu golpe Turbilhão de Pégaso. Thanatos desaparece e Seiya cai sozinho no chão. O deus reaparece e decide eliminar a todos de uma vez, mas ele é contido pela Corrente de Andrômeda. Shun está perto deles e diz que vai proteger Seiya, mas Thanatos o joga longe e mesmo a Defesa Circular não consegue proteger Shun do golpe. O deus vai atacar Shun, mas é impedido pelo Cólera do Dragão de Shiryu. Thanatos revida com um golpe que joga o Dragão no chão. Ele tenta golpear Shiryu, mas em seguida tem metade do corpo congelado por Hyoga graças ao Pó de Diamante. Hyoga vai até Shiryu e ambos são surpreendidos por um golpe de Thanatos. O deus pergunta se todos já chegaram, então eis que surge Ikki. O Fênix diz que veio se vingar e tenta golpear Thanatos, que desvia e rompe o amuleto que Pandora deu para o cavaleiro. Ikki revida com o Ave Fênix, que acaba atingindo Thanatos e derrubando seu elmo. Com raiva, o deus usa seu golpe Providência Divina contra o cavaleiro. Thanatos se aproxima para dar o golpe final, mas escuta ao longe o ressoar das Doze Armaduras de Ouro. Ele da risada, pois para chegar aos Elíseos as armaduras precisariam da ajuda de um deus. Seiya, Shiryu, Hyoga e Shun se levantam. Thanatos dá um golpe que arremessa os cinco Cavaleiros de Bronze longe. Eis que ele sente a aproximação das Armaduras de Ouro e sente que o cosmo que as envia é de Poseidon.


Poseidon enviou as Armaduras de Ouro para os Cavaleiros de Bronze!
Poseidon enviou as Armaduras de Ouro para os Cavaleiros de Bronze!

Capítulo 7: "Reforços do Rei dos Mares"

"Kaiou Yori no Engun"

Lançamento em tankobon no Japão: 8 de Março de 1991; no Brasil: Maio de 2014 (Editora JBC)

Thanatos não entende como Poseidon está intervindo, sendo que ele foi preso por Saori na ultima batalha. As Armaduras de Sagitário, Libra, Aquário, Virgem e Leão chegam nos Elíseos e vestem respectivamente Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki. No Cabo Sunion, Sorento conversa com Julian Solo e pergunta o que aconteceu, pois o rapaz fica estranho momentaneamente. Julian volta a se tornar Poseidon e conta para Sorento que resolveu ajudar para impedir o Grande Eclipse. Como a alma dele está presa na Ânfora, ele não pode ajudar mais que isso. Julian Solo desperta e Sorento percebe que Poseidon, mesmo sendo inimigo de Atena, não quer que o mundo mergulhe nas trevas. Thanatos conta para Seiya e para os outros que foi Poseidon que os ajudou, mas ele zomba, pois perante os deuses, as Armaduras de Ouro são inúteis. Com apenas um golpe, Thanatos destrói as cinco Armaduras Douradas.


Seiya enfrenta Thanatos utilizando a Armadura Divina de Pégaso!
Seiya enfrenta Thanatos utilizando a Armadura Divina de Pégaso!

Capítulo 8: "As lendárias Armaduras Divinas!"

"Densetsu no Goddo Kurosu!"

Lançamento em tankobon no Japão: 10 de Abril de 1991; no Brasil: Junho de 2014 (Editora JBC)

Os cinco Cavaleiros de Bronze caem no chão com suas armaduras destruídas. Com a queda, Seiya derruba a miniatura da Armadura de Atena. Thanatos pega a miniatura do chão. Caído no chão, Seiya começa ouvir, através do cosmo, as orações de Saori, Marin, Shina e de seus amigos para que eles derrotem Hades. Pensando na irmã, Seiya começa a se levantar e grita o nome de Seika, que ressoa pelo universo. No Santuário, Seika escuta o grito e também grita pelo nome do irmão. Ao ouvir a voz da irmã, Seiya eleva seu cosmo ao máximo e seu corpo começa a brilhar, deixando Thanatos espantado. No Templo de Hypnos, o deus do sono se inquieta com a demora da batalha de seu irmão gêmeo com os cavaleiros. Hypnos então recorda-se de que na última vez que as armaduras dos cavaleiros foram banhadas com o sangue de Atena, elas se tornaram Armaduras Divinas. Seiya surge vestindo a Armadura Divina de Pégaso. Thanatos fica espantado ao ver Seiya e Hypnos aparece confirmando que a Armadura de Bronze se tornou uma Armadura divina. Thanatos fica receoso achando que Seiya é um escolhido por Zeus, mas Hypnos o acalma dizendo que isso já ocorreu uma vez, que foi por causa do sangue de Atena. Thanatos diz para Hypnos que eles não devem temer, afinal ele é apenas um cavaleiro normal. Thanatos ataca Seiya, que desta vez consegue desviar. O Pégaso revida chutando a mão do Deus, pegando de volta a miniatura da Armadura de Atena. Seiya diz que levará a miniatura para Atena, mas Thanatos o ataca para impedi-lo. Seiya consegue se defender do golpe e dispara o Meteoros de Pégaso contra o deus, que cai no chão com sua armadura destruída. Thanatos levanta, mas Seiya dá um golpe final, derrotando seu adversário. Seiya corre para o Templo de Hades, mas Hypnos entra na frente. O cavaleiro não se intimida e dispara seus meteoros contra o deus do sono, que, ao defender, deixa o Pégaso escapar. Hypnos até tenta impedir Seiya novamente, mas Ikki o ataca. Hypnos joga Ikki longe. O Fênix levanta e Hypnos se prepara para atacá-lo de novo, mas Shun, com suas correntes, segura o pulso do deus. Hypnos se irrita, mas percebe que aquela corrente não é a que Thanatos destruiu e sim uma nova. Eis que surge em Shun a Armadura Divina de Andrômeda. Seiya entra no Templo de Hades e encontra o vaso onde Saori está presa tingido de vermelho.


Shiryu despertou a Armadura Divina de Dragão!
Shiryu despertou a Armadura Divina de Dragão!

Capítulo 9: "Avante! Ao Templo de Hades"

"Totsunyu! Hadesu Shinden"

Lançamento em tankobon no Japão: 10 de Abril de 1991; no Brasil: Junho de 2014 (Editora JBC)

Seiya percebe que o vaso está quase completamente vermelho. Mesmos com seus golpes, o recipiente nem é arranhado. Seiya percebe que há uma torre no templo com a estátua de um anjo no topo. A alma de Hades fica rodeando essa estátua e diz para Seiya que um mortal nunca vai destruir o vaso. Shun fala para Ikki ir para o templo ajudar Seiya. Hypnos se enfurece e ataca Shun, que revida com a Onda Relâmpago. Hypnos então aplica o golpe Sonolência Eterna em Shun. O deus se prepara para dar o golpe de misericórdia em Andrômeda. Hyoga e Shiryu elevam seus cosmos e surgem as Armaduras Divinas de Cisne e de Dragão. Hypnos aplica seu golpe em Hyoga e Shiryu, que desviam, pois um golpe não funciona duas vezes contra um cavaleiro. Com o Pó de Diamante e o Cólera do Dragão, eles derrotam o deus do sono. No Templo de Hades, o ataque de Seiya se volta contra ele mesmo. Ikki chega no templo e vê a alma de Hades, que zomba dele. O cavaleiro ataca com o Ave Fênix, que se volta contra ele. Ikki então é arremessado contra o vaso onde está Saori. Hades diz que eliminará os dois. Ikki, como está ajoelhado perante o vaso com o sangue de Atena, ao ser banhado pelo sangue, sua armadura se restaura e surge a Armadura Divina de Fênix.


O deus Hades finalmente mostra o seu verdadeiro corpo!
O deus Hades finalmente mostra o seu verdadeiro corpo!

Capítulo 10: "Hades! O despertar direto da mitologia"

"Hadesu! Shinwayori no Kakusei"

Lançamento em tankobon no Japão: 10 de Abril de 1991; no Brasil: Junho de 2014 (Editora JBC)

Com o traje divino, Ikki e Seiya atacam o vaso com o Ave Fênix e o Meteoro de Pégaso. Ambos os golpes voltam contra os cavaleiros, que caem no chão. Ikki percebe que na base da torre, onde a alma de Hades circunda, existe um Mausoléu. Eles deduzem que deve ser onde está o corpo do deus. Os dois cavaleiros decidem atacar o Mausoléu, para desespero de Hades. Eles aplicam seus golpes. Nos jardins, Hypnos está caído no chão. Shiryu e Hyoga ouvem um grande barulho. Hypnos diz que eles devem impedir que o corpo de Hades seja destruído, senão tudo se tornará cinzas. Seiya e Ikki estão dentro do Mausoléu, mas acontece uma explosão e Hades se ergue do Mausoléu com seu verdadeiro corpo. Hypnos antes de morrer, anuncia para Hyoga e Shiryu que Hades despertou.


Hades é finalmente vencido por Atena!
Hades é finalmente vencido por Atena!

Capítulo 11: "Para um mundo onde a luz transborda ...!"

"Hikari Afureru Sekai e ...!"

Lançamento em tankobon no Japão: 10 de Abril de 1991; no Brasil: Junho de 2014 (Editora JBC)

Hades, apenas com o olhar, atira Seiya e Ikki longe. O vaso onde Saori está flutua e pousa na frente do deus da morte. Hades puxa sua espada e ataca o vaso, mas Ikki entra na frente para receber o golpe. Ikki cai no chão e Seiya vai até eles. Hades ataca novamente com sua espada, mas Seiya segura a lâmina. Hades fala que os humanos, com sua audácia, vão acabar querendo confrontar os deuses. Seiya não concorda com os ideias de Hades e tenta atacar o deus, que revida. Seiya se coloca na frente do vaso. Shiryu, Hyoga e Shun surgem atacando Hades. O ataque surpresa desestabiliza o deus. Os cinco Cavaleiros de Broze queimam seu cosmos e atacam o adversário. Hades aguenta o impacto e os arremessa longe. Tanto as Armaduras Divinas quanto a Armadura de Hades sofrem rachaduras. O deus fica surpreso ao ver Seiya se levantando novamente. Ver a determinação de Pégaso faz com que Hades lembre que, no passado, já enfrentou esse mesmo cavaleiro, que foi o único homem que conseguiu feri-lo. Seiya lança seu Cometa de Pégaso contra o deus, mesmo assim ele é arremessado e a miniatura da Armadura de Atena cai no chão. Seiya estende sua mão para pegar a miniatura, mas Hades acerta o braço do cavaleiro com sua espada. Hades ergue sua espada e mostra que o Grande Eclipse se concretizou. No Santuário, Marin diz que a derrota é iminente, mas Seika interrompe dizendo que ainda sente a vida dos cavaleiros que estão no Elíseos. Hades ataca Seiya com sua espada, mas o cavaleiro é protegido por uma esfera de energia. Os demais também são envoltos por essa esfera. Do vaso, Saori diz para os cavaleiros retornarem ao mundo dos homens. O vaso volta a ficar branco. Hades ataca o vaso para impedir a ressurreição de Atena, mas Seiya joga a Armadura de Atena para dentro do vaso. Saori ressurge trajando a sua Armadura Divina. Hades percebe que Saori só permitiu ser presa para forçar a aparição de Hades. O deus a ataca, mas Atena se defende com o escudo. Hades pergunta o porque dela insistir em salvar os homens. Saori diz que o deus está errado e seu pecado é o orgulho. Com raiva, Hades ataca Saori, que é derrubada no chão. Hades ataca Atena pra valer. Seiya sai de sua esfera de proteção e entra na frente, recebendo a espada do deus da morte, porém revidando com um golpe que faz com que Hades seja arremessado contra o Mausoléu. Seiya cai morto aos pés de Saori. Hades toma de volta sua espada e diz que o sacrifício de Seiya foi inútil. Atena então fala que Hades não conhece o amor. Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki saem de suas esferas e atacam o deus. Com o impulso do ataque dos cavaleiros, Saori arremessa seu cetro contra Hades, atravessando o deus da morte. Derrotado, Hades diz que, ao desaparecer, tudo o que ele construiu (o Inferno e os Campos Elíseos) desaparece também. Tudo começa a desmoronar e Saori fala para os cavaleiros que agora eles vão retornar para o mundo de luz. No Santuário, o Grande Eclipse acaba. Marin diz que tem certeza que Seiya irá voltar para esse maravilhoso mundo de luz. A história termina com uma imagem das cinco constelações no céu.


voltar para o topo da página

última atualização realizada em: 02/10/2017