Netflix: revista revelou detalhes do novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco!

📅sábado, 07 de março de 2020, as 14h11min

📃fonte: https://cgworld.jp/feature/202003-cgw259hsseiya.html
Escutar a notícia
TTS (Text to Speech): agora fãs com deficiência visual poderão acompanhar as notícias dos Cavaleiros do Zodíaco de uma forma mais acessível. Basta clicar no botão "play" para escutar! Aos poucos iremos aprimorando a pronúncia de alguns termos, padronizando com o que é utilizado no Brasil.
A revista japonesa CGWorld, especializada em Computação Gráfica, de fevereiro de 2020 (edição 259) trouxe uma matéria sobre a produção do novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco pela Netflix, cuja primeira temporada, contendo 12 episódios, já está disponível no sistema de streaming. Confira os destaques:

- A equipe de animação foi mostrada através de uma foto. Da esquerda para a direita temos: Hideki Naomiya, Yuji Kozono, Kaoru Zheng, Kaoru Oe, Ryota Watanabe, Fumiko Hayashi, Masayuki Koizumi, Kentaro Ashino, Seiichi Kuroda, Yoshitaka Matsuura, Junya Nakatani, Nobuhiro Morita e Atsushi Nojima.

- Como o público da língua inglesa não está acostumado com a dublagem, foi adotado um método para aplicar o japonês à sincronização labial em inglês. O nome deste método é Presco.

- A equipe não queria fazer este anime em CG de forma tão realista como no filme "A Lenda do Santuário", portanto seguiram um estilo mais próximo do Shingo Araki (anime) e do Masami Kurumada (mangá).

- Foi gasto um tempo considerável na modelagem de personagens. São 78 corpos no total, sendo que eles se viram obrigados a tirar os volumes dos cabelos afim de facilitar o resultado final. Olhos e narizes ganharam um tempo adicional também na modelagem.

- O Seiya possui 13 anos, mas eles o fizeram um pouco maior porque a sensação de idade nos EUA é diferente.

- A série foi elaborada para o público estrangeiro, mas, a pedido do mestre Kurumada, tentaram seguir linhas de animação no padrão japonês também.

- A linguagem corporal dos personagens mereceu atenção dobrada. Eles tiveram a preocupação de adequar tanto ao padrão japonês como ao norte americano. No Japão, as pessoas referem-se a si mesmas apontando para o próprio rosto. Na América, o normal é apontar o polegar para o próprio peito.

- Grande destaque para o character sheet (settei) do Seiya de Pégaso feito pela desenhista Nishii Terumi.

- Os cenários foram feitos pela equipe dos EUA, bem como o roteiro.

- A animação procura sempre homenagear o anime clássico dos anos 80. Alguns detalhes como esconder os rostos dos personagens em cenas onde eles estão caindo atingidos pelos golpes dos inimigos, as poses para se levantar e as poses para eles efetuarem os golpes.

- O software de animação utilizado foi o Autodesk Maya, o mesmo utilizado no filme A Lenda do Santuário.
📷
Quantidade de imagens referentes a esta matéria: 37 imagens
📷
Estatísticas de Acesso:

Total de Acessos na Notícia:

Quem além de você está acessando esta notícia agora?

Fã-Clube: Anônimo: App:

Comentários dos Fãs:

o que foi publicado no dia 07 de março dos anos anteriores?