Netflix: lista de dubladores do novo Cavaleiros do Zodíaco + curiosidades e pontos de atenção!

📅sábado, 20 de julho de 2019, as 13h19min
Escutar a notícia
TTS (Text to Speech): agora fãs com deficiência visual poderão acompanhar as notícias dos Cavaleiros do Zodíaco de uma forma mais acessível. Basta clicar no botão "play" para escutar! Aos poucos iremos aprimorando a pronúncia de alguns termos, padronizando com o que é utilizado no Brasil.
Confira abaixo a lista dos dubladores presentes nos seis primeiros episódios da primeira temporada do novo anime dos Cavaleiros do Zodíaco pela Netflix:

Estúdio de Dublagem: VoxMundi Audiovisual - VSI
Direção: Francisco Bretas
Tradução: Marcelo Del Greco
Mixagem: Felipe Forato
Adaptação: Johnny Manfredi
Coordenação de Elenco: Orlando Viggiani
Produtora Executiva: Débora Iyda Arima
Diretores Executivos: Armando Torres e Valvênio Martins
Legendas: Juçara Caldarone

Saori Kido/Atena: Letícia Quinto
Seiya de Pégaso: Hermes Baroli
Shiryu de Dragão: Élcio Sodré
Hyoga de Cisne: Francisco Bretas
Shun de Andrômeda: Ursula Bezerra
Ikki de Fênix: Leonardo Camilo
Jabu de Unicórnio: Marcelo Campos
Ichi de Hidra: Carlos Silveira
Geki de Urso: Ronaldo Artinic
Nachi de Lobo: Cassius Romero
Mestre Ancião: Araken Saldanha
Shunrei: Luciana Baroli
Mestre do Santuário: Walter Breda

Tatsumi: Carlos Seidl
Mitsumasa Kido: Leonardo José
Vander Graad: Armando Tiraboschi

Marin de Águia: Isabel de Sá
Shina de Cobra: Alessandra Araujo
Cássios: Mauro Ramos

Aiolia de Leão: Luiz Antonio Lobue
Shaka de Virgem: Carlos Silveira
Mu de Áries: Marcelo Campos

Guilty: Jorge Cerruti
Esmeralda: Angelica Santos
Misty de Lagarto: Marcelo Campos

Seiya criança: Gustavo Baroli
Seika criança: Isabella Guarnieri
Segurança do Bueiro: Marcelo Salsicha
Líder da Gangue (episódio 1): Marcelo Salsicha
Membro da Gangue (episódio 1): Glauco Marques
Membro da Gangue (episódio 1): Andre Sauer
Soldado (episódio 1): Cesar Emilio
Soldado (episódio 1): Pierre Bittencourt
Guarda (episódio 2): Ricardo Fabio
Guarda (episódio 2): Pierre Bittencourt
Criança (episódio 1): Lipe Volpato
Criança (episódio 2): Daniel Figueira

A lista não está completa, ficaram faltando os nomes de alguns personagens secundários.

Curiosidades, mudança de vozes e pontos de atenção:
Falar sobre a dublagem brasileira dos Cavaleiros do Zodíaco é o chamado "chover no molhado". É quase sempre um ponto de excelência. De qualquer forma, desta vez tivemos algumas mudanças importantes que merecem ser comentadas:

- A dublagem foi feita no estúdio paulista VoxMundi Audiovisual. A Dubrasil, que vinha trabalhando com Cavaleiros nos últimos anos, não foi a escolhida para realizar o trabalho.

- Marcelo Campos voltou a dublar seus personagens originais na série: Jabu de Unicórnio, Mu de Áries e Misty de Lagarto. Tiaggo Guimarães (que o tinha substituído no Jabu) e Marco Aurélio (que tinha o substituído no Mu) ficaram de fora desta vez.

- No trailer o Mestre Ancião tinha sido dublado pelo Renato Márcio, mas nos episódios ele voltou a ser dublado pelo Araken Saldanha, o mesmo da série clássica. Curioso que no final o Renato Márcio acabou não dublando nenhum personagem.

- Mudança no dublador do Cássios: Araken Saldanha foi substituído pelo Mauro Ramos. Vale lembrar que ele já tinha dublado o Hasgard de Touro em Lost Canvas.

- Mudança no dublador do Tatsumi: José Carlos Guerra, que tinha assumido o personagem após a morte do José Soares em 2009, foi substituído pelo Carlos Seidl (que ficou conhecido como o Seu Madrugada, da série Chaves).

- Mudança na dubladora da Shina: Patrícia Scalvi, que tinha reassumido a personagem (ela tinha sido a primeira dubladora da Shina) após a morte da Maralisi Tartarini, em 2014, foi substituída pela Alessandra Araujo. Curiosamente, Alessandra é a dubladora oficial da June de Camaleão. Caso a personagem venha a aparecer na série, ela deve continuar com a personagem, afinal a repetição de vozes nunca foi um problema em Cavaleiros do Zodíaco.

- No filme A Lenda do Santuário, de 2014, o Seiya criança foi dublado por Hiram Baroli. Desta vez o escolhido foi Gustavo Baroli.

- O personagem Vander Graad, vilão do anime, foi dublado pelo Armando Tiraboschi, que já está acostumado a fazer vilões em Cavaleiros do Zodíaco. Aqui vale um ponto de atenção: na dublagem brasileira ele é chamado de Vander Guraad (inclusive nas legendas está assim). Nas dublagens em inglês, alemão e italiano, é chamado de Guraad, mas nas dublagens em japonês, espanhol e francês ele é chamado de Graad. Não tivemos acesso ao script original, mas acreditamos que o correto seria Graad mesmo, até pela relação com o Mitsumasa Kido e a Fundação Graad.

- Temos uma dúvida com relação ao mensageiro do Santuário que vai até a Sibéria convocar o Hyoga. Além dos seis episódios, a Netflix soltou mais dois novos trailers oficiais. Em um deles, a sensação que dá é que o trailer é focado em mostrar os mestres dos Cavaleiros de Bronze. Na parte do Hyoga, é mostrada a cena dele com este mensageiro. E se este mensageiro for na verdade o próprio Camus de Aquário? Se for, então provavelmente tivemos um erro na escolha do dublador. Assim como o caso do Guraad/Graad, novamente, como não tivemos acesso ao script dos episódios, não dá para cravar a informação.

- Temos uma dúvida com relação ao Mestre do Santuário que entrega a Armadura de Pégaso ao Seiya. Como pudemos ver, o anime da Netflix procura seguir mais fielmente o enredo do mangá em diversas ocasiões. Caso isso se confirme com relação ao Grande Mestre, então quem entrega a Armadura de Bronze para o Seiya nesta situação é o Saga de Gêmeos. Desta forma, ele deveria ter sido dublado pelo Gilberto Baroli e não pelo Walter Breda (o Mestre Shion velho na série clássica e quem realmente entregou a Armadura para o Seiya no anime clássico). Para confirmar a informação, precisaríamos ter acesso ao script dos episódios também.

- Por fim, a mudança do dublador do Shun de Andrômeda: como ele agora é uma garota, ele foi dublado pela Úrsula Bezerra, irmã do Ulisses Bezerra (dublador original do Shun). Aqui fica apenas uma questão de gosto pessoal nosso: como mudaram o gênero do personagem e como a Netflix foi bem flexível na questão dos nomes nos diversos países, teríamos optado por Shaun e não por Shun. O assunto é extremamente polêmico e manter o nome do Shun só piora a situação, na nossa opinião.
📷
Quantidade de imagens referentes a esta matéria: 1 imagem
📷
Estatísticas de Acesso:

Total de Acessos na Notícia:

Quem além de você está acessando esta notícia agora?

Fã-Clube: Anônimo:

Comentários dos Fãs:

o que foi publicado no dia 20 de julho dos anos anteriores?